Pet Manager

O aplicativo para quem ama animais

O aplicativo Pet Manager auxilia na administração e gerenciamentos das informações de suas consultas veterinárias de seu animal de estimação.

Com o aplicativo Pet Manager , o usuário poderá registrar os dias de suas consultas de modo fácil e prático, proporcionando um modo eficaz para visualizações posteriores.

Além do gerenciamento das consultas veterinárias, o aplicativo permite o cadastro dos pets, das especialidades veterinárias e dos medicamentos de seu bicnhino de estimação.

Caso o usuário necessite compartilhar informações ou salvar localmente, existe uma funcionalidade de geração de relatórios, que permite o compartilhamento por e-mail, ou qualquer rede social registrada.

Para uma busca mais eficiente, o aplicativo Pet Manager oferece um modo de consulta por pacientes e especialidades veterinárias.

Aplicativo Pet Manager – Gerencie suas visitas ao veterinário
Gerenciamento de Pets
Gerenciamento de Especialidades Veterinárias
Gerenciamento de Veterinários
Gerenciamento de Medicamentos
Gerenciamento de Consultas Veterinárias
Relatórios
Compartilhamento de Relatórios
Consultas por especialidades e animal de estimação

Baixe já no Google Play

Jogo da Tabuada

Aprender a Tabuada agora ficou fácil

Já pensou em aprender a tabuada jogando em seu smartphone ou tablet?
Pois agora é possível com o Jogo da Tabuada.

Com o Jogo da Tabuada a tarefa de aprender as multiplicações fica muito mais divertida.

Aprenda a tabuada dos números de 2 a 9 e ganhe pontos para salvar seus recordes e mostrar aos amigos.

Aprender tabuada e matemática nunca foi tão divertido

Conheça o Jogo da Tabuada e aprenda brincando

Baixe já no Google Play

Jogo Clássico de Corrida

O verdadeiro clássico dos jogos de corrida

Relembre os grandes os jogos de corrida dos anos 80 com o Jogo de Corrida.

O Jogo de Corrida é um jogo fácil de se jogar e muito divertido. E o mais legal: é para todas as idades. É um jogo de corrida que proporciona excelente divertimento sem se preocupar com as complexidades dos jogos atuais. O que importa para o Jogo de Corrida é a diversão!!!

Percorra diversas pistas com sua máquina de corrida, ultrapassando os adverśarios, conseguindo mais pontos e avançando para o estágio seguinte. Quanto mais você jogar, mais pontos ganhará. Alcance a máxima pontuação e seus recordes vão ficar registrados para você mostrar a seus amigos.

Nas pistas de corrida existem diversos adversários que você deverá ter cuidado para não colidir e farão de tudo para atrapalhar: são ambulâncias, motos, carros de corrida, e carros de polícia trafegando e tentando dificultar sua vitória.

Quanto mais você avançar nas fases, mais difícil o jogo ficará e mais rápidos seus adversários se tornarão. Mas lembre-se: você só tem três chances para pontuar. Jogue bastante, fique fera e se torne um campeão nesse incrível jogo de corrida.

Você que gosta dos jogos de corrida e do estilo dos anos 80 deve conferir o Jogo de Corrida. Relembre sua infância e se divirta com toda a família. É muito fácil e divertido jogar.

Características
– 3 Vidas
– Diversos oponentes
– Várias pistas de corrida
– Diversos níveis
– Recordes de pontos no jogo de corrida
– Jogo de Corrida
– Gratuito

Baixe já no Google Play

TSÚ – Uma rede social que ajuda a ganhar dinheiro

Gostaria de ganhar dinheiro com redes sociais?

Conheça o TSÚ(http://www.tsu.co/techjambo)

O TSÚ é uma rede social muito parecida com o facebook.

Seu layout e modo de navegação se assemelham bastante ao facebook.

Contudo existe uma diferença considerável e bastante atrativa:

O TSÚ divide 90% de tudo que lucrou com os membros inscritos.

Os 10% restantes ficam com a rede social, para despesas de manutenção .

Ganhando dinheiro no TSÚ

Como funciona a monetização com o TSÚ?

Imagine a seguinte situação bastante comum nas redes sociais:

Temos que um usuário 1 convida um usuário 2 que convida um usuário 3 que convidam usuário 4.

O usuário 4 produziu conteúdo que gerou US$ 100.00 de renda.

Assim, O TSÚ ficará com US$ 10.00.

O usuário 4 ficará com  US$ 45.00(50% de US$ 90.00)

O usuário 3 ficará com US$ 30.00 (1/3 de US$90.00)

O usuário 2 ficará com US$ 10.00 (1/3 de 1/3 de US$90.00)

O usuário 1 ficará com US$ 3.33 (1/3 de 1/3 de 1/3 de US$90.00)

Sempre seguindo o processo de 1/3 dos ganhos.

Não perca tempo e cadastre-se:

http://www.tsu.co/techjambo

Como publicar um aplicativo na Amazon

Como publicar um aplicativo na Amazon

O google play é a maior loja de aplicativos Android. Certamente devemos nos preocupar em construir um app com qualidade e que corresponda com as exigências que a loja exige. contudo, é importante explorarmos outras opções de publicação. Até mesmo para termos a possibilidade de explorarmos outros mercados e públicos. Nesse contexto aparece a Amazon, uma das mais tradicionais empresas no ramo tecnológico. A Amazon também possui uma loja de aplicativos, a Amazon Store e que está em constante crescimento. Uma de suas características é que ela não exige um pagamento para se tornar um desenvolvedor. A seguir mostraremos algumas dicas de como publicar seu aplicativo na Amazon Store.

1. Realizar o cadastro como desenvolvedor Amazon Store
Para subirmos um aplicativo para a loja, necessitamos de uma conta de desenvolvedor. O registro é um simples cadastro e poderá ser feito pelo portal do desenvolvedor.

2. Adicionar novo aplicativo
Depois de efetuado o cadastro, aparecerá um painel com a lista de aplicativos associados a sua conta. Em seguida, devemos clicar no botão localizado no canto inferior direito para adicionar novo app (Add New App).

Adicionar novo aplicativo

3. Escolher o tipo de plataforma
Nesse passo iremos selecionar o tipo de aplicativos que vamos implantar, podendo ser um aplicativo Android, um aplicativo Web Mobile ou um aplicativo para PC & Mac.

Escolher tipo de plataforma

4. Preparar aplicativo
Vamos agora preparar o aplicativo para ser submetido. Deveremos preencher algumas informações que são solicitadas, como o título do aplicativo e sua categoria e salvar. Para não precisarmos inserir as demais informações, deixaremos marcado o campo para usar como padrão para suporte as informações de sua conta.

Preparar aplicativo

5. Preencher Informações Gerais
Nessa tela começaremos a preencher as informações gerais do aplicativo. Devemos clicar em “Editar” para começar.

Prencher informações gerais

6. Informações de categoria e título
Será apresentada novamente a tela de dados gerais do aplicativo. Caso não tenha nenhuma alteração a ser realizada, devemos clicar em salvar.

Informações de categoria e título

7. Escolher preço e disponibilidade
Nessa seção, preencheremos os dados relativos ao preço e onde o aplivativo estará disponível. Normalmente, deixamos selecionado a opção Aplicativo Padrão (“Standard App”). Clicar em “Salvar”.

Escolher preço e disponibilidade

8. Descrição da aplicação
Agora deveremos descrever, com maiores detalhes, o aplicativo. É de grande importância o preenchimento correto dessas informações, pois a partir delas o usuário poderá pesquisar pelo seu app na Amazon utilizando palavras e/ou textos relacionados. Nesta seção, detalhe bem as características do seu aplicativo, as principais palavras-chave e elabore uma descrição bem completa do que pode fazer. Existe também a possibilidade de adicionar textos traduzidos. Sempre é bom ter, pelo menos, dois idiomas, sendo um deles o inglês.

Descrição da aplicação

9.Informações visuais
Nesse ponto deveremos informar algumas capturas de tela do aplicativo,ícones e vídeos de sua utilização. É sempre bom fazer um trabalho gráfico de qualidade pois, muitas vezes, um padrão visual ruim e com ícones de baixa resolução prejudicam as instalações.

Informações visuais

10. Avaliação de conteúdo
A avaliação quanto ao conteúdo do aplicativo é feita nessa seção. É um questionário rápido mas fundamental. Através de seu preenchimento será calculada a faixa etária do público destinado ao seu aplicativo.

Avaliação de conteúdo

11. Adicionar o aplicativo
Chegou o momento de fazermos o upload do aplicativo. Despois de feito o upload, é necessário selecionar os tipos de dispositivos compatíveis com o app. A plataforma da Amazon exige que se marquem as linguagens de suporte interno do aplicativo. As demais informações são autoexplicativas.

Adicionar aplicativo

12. Finalizar
Depois de preenchidas todas as informações, o botão para submeter o aplicativo será habilitado. Clique nele e espere algumas horas. Diversas validações e testes são feitas pela plataforma Amazon. Depois disso é que o aplicativo estará disponível para o público.

Neste artigo apresentamos um tutorial passo a passo de como publicar um aplicativo na Amazon. Esse ambiente é uma excelente oportunidade de ampliar o público de seu app, incorporando novos mercados e melhorando sua taxa de instalações.

8 Passos para desenvolver aplicativos e gerar renda extra

8 Passos para desenvolver aplicativos e gerar renda extra

Não é de hoje que vemos a evolução e a presença dos dispositivos móveis em nossas vidas. A cada dia, milhões de gadgets chegam ao mercado para atender a necessidade da população. Juntamente com essa grande invasão de smartphones, tablets e outros dispositivos móveis, aparece também a necessidade de desenvolver aplicativos.

Muitas pessoas aproveitam essa gigantesca demanda para conseguir alguma renda através de monetização. E muitos dos desenvolvedores escolhem a plataforma Android por causa da sua facilidade, custo e presença de mercado. A seguir mostrarei 8 passos que a equipe do techjambo.com preparou para você começar a desenvolver aplicativos e, quem sabe, gerar renda extra com eles:

Passo 1: Aprender Noções Básicas de Java

Não é necessário aprender todos os frameworks que existem para Java. Para programar em Android, noções básicas de algoritmo em Java são suficientes. Nada impede de se aprofundar depois.

Passo 2: Configurar o Ambiente Android

As ferramentas necessárias são: java(versão mais atual) , uma IDE( pode ser o Eclipse ou Android Studio) , plugin ADT(caso se utilize o Eclipse) e o SDK do Android.
Passo 3: Aprender sobre os Componentes Visuais Android: é importantíssimo aprender sobre esses componentes, afinal eles representarão sua aplicação diante dos usuários. Componentes como botões, caixas de texto, listas e caixas de diálogo são fundamentais.

Passo 4: Construa um Caso de Teste CRUD

Aqui é o momento de por a mão na massa. Com base na documentação disponível do google(https://developers.google.com/android/?hl=pt-br), elabora um sistema de cadastro com as operações de consulta, leitura, atualização e exclusão de dados. Esse tipo de aplicação é muito didática, pois você aprenderá como integrar os componentes visuais com o código fonte.

Passo 5: Testes de Aplicação

Depois de construir sua aplicação, os testes são fundamentais. Teste o máximo que puder. Peça para outras pessoas testarem e anotarem os erros para depois corrigí-los.

Passo 6: Integração com o Admob

O admob (https://www.google.com.br/admob/) é a ferramenta de propagandas do google para monetização. Com ela, é possível gerar uma boa renda com propagandas.

Passo 7: Cadastrar como Google Developer

Para disponibilizar seus aplicativos no Google Play, é necessário pagar uma taxa(cerca de US$ 25). Esse valor só é pago uma vez. Com esse acesso, seus aplicativos aparecerão no Google Play para todo o planeta.

Passo 8: Submeter o aplicativo no Google Developer para o Google Play

Esse é o passo final. O aplicativo já está testado e integrado com o Admob. Agora é hora de colocá-lo em produção. Siga as instruções no painel do Google Developer e aguarde algumas horas para o seu aplicativo ficar disponível.

Essas foram algumas dicas para começar a desenvolver aplicativos para Android e gerar alguma renda com propagandas. Sempre será possível melhorar sua metodologia. O importante é sempre ficar se capacitando e investindo em conhecimento.

Como aumentar os downloads de um aplicativo Android

Como aumentar os downloads de um aplicativo Android

Todo desenvolvedor fica na expectativa de como vai ser a receptividade de seu produto quando ele estiver disponível para o grande público. A pessoa tem uma ideia bacana, desenvolve um aplicativo com interface bonita e o implanta no Google Play. De acordo com o pensamento de muitos, é “só esperar o sucesso” e os milhares de downloads por dia. Porém acontece algo inesperado. No primeiro dia, nenhum download. No segundo dia, 1 download, no terceiro dia, novamente nenhum download. E desenvolvedor começa a se questionar seus colegas: o que estou fazendo errado e Como aumentar os downloads de um aplicativo Android?

É um erro muito comum de quem está iniciando o desenvolvimento de aplicativos Android achar que a única tarefa é construir o aplicativo em si e colocá-lo em produção. Existem diversas outras tarefas que devem ser realizadas antes e depois de implantar um aplicativo no Google Play. A seguir mostraremos algumas dicas de como aumentar os downloads de um aplicativo Android.

1. Internacionalização
É de fundamental importância para o sucesso de um aplicativo que ele dê suporte a mais de um idioma. Pelo menos o inglês e mais outra lingua.
Muitos possíveis usuários só instalarão seu aplicativo se eles conseguirem entender suas funcionalidades se estiverem pelo menos no idioma universal, que é o inglês. Quanto mais internacionalizado o app estiver, maiores as chances de download.

2. Divulgação em mídias sociais
Hoje em dia as redes sociais estão bastante acessíveis. Diversas pessoas passam bastante tempo navegando pelo Facebook, Twitter, Instagram, youtube, entre outras redes. Não utilizar essas ferramentas é um grande erro. Criar uma página no Facebook de marketing do aplicativo, gerar vídeos de como utilizá-lo, fazer postagens no twitter de suas funcionalidades são apenas algumas tarefas que você poderá fazer para alavancar o número de downloads.

3. Escolher alternativas ao Google Play
O Google Play é a maior rede de aplicativos Android e isso é indiscutível. Contudo existem alternativas a ela e que abrangem um outro tipo de público. Por exemplo, a Amazon Store. A Amazon é excelente para divulgar seus aplicativos e é muito utilizada pelo público americano e europeu. Existem outras redes de publicação de aplicativos, como o Getjar, Aptoide e Opera Mobile Store. Vale a pena dar uma olhada nessas redes de publicação alternativas.

4. Padronização visual do aplicativo
Todo sistema operacional tem suas regras de construção de aplicativos. Inclusive no próprio portal de desenvolvimento de aplicativos do Google existem diversas orientações que a empresa fornece para a construção de um bom app. Essas dicas não estão lá por acaso. Se você seguir a maioria das orientações as chances de ter um app bem avaliado aumentam significativamente. Os ícones são a porta de entrada de um aplicativo e para eles também existem diversas regras. Existe um artigo da própria techjambo que dá excelentes dicas de como trabalhar com os ícones.

5. Feedback do usuário
É importante ter consciência que o usuário de eu aplicativo é seu cliente também. Críticas negativas sempre vão existir mas, em muitas ocasiões, elas vão ajudam a saber o que poderia melhorar no seu aplicativo. Por exemplo, caso um usuário reclame que seu aplicativo não tem suporte ao idioma inglês, você saberá que nas próximas versões será necessário traduzir o aplicativo para esse idioma.

6. Disponibilizar versões regularmente
Um produto que é mantido e tem novas versões lançadas regularmente passa uma imagem de credibilidade. O portal de publicação do Google Play fornece relatórios de erros que os usuários reportam. Assim, podemos ajudar a evoluir o aplicativo para novas versões e deixar o usuário mais satisfeito. Essas foram algumas dicas de com aumentar a quantidade de instalações de seu aplicativo.

Existem muitas outras dicas, mas as que foram explicadas anteriormente são as mais importantes e que os grandes casos de sucesso seguem fielmente.

Implantar um aplicativo no Google Play

implantar um aplicativo no Google Play: 16 passos para o sucesso

Depois de projetar, modelar, codificar e testar seu aplicativo Android chegou o grande momento de publicá-lo para a comunidade em geral. E nada mais natural do que disponibilizá-lo na maior rede de aplicativos Android que existe: o Google Play. Assim, vamos implantar um aplicativo no Google Play!

Para isso, alguns requisitos são necessários. Não basta apenas pegar o arquivo apk e submetê-lo para publicação. Muitos acabam não inserindo as informações de maneira correta, o que acaba impactando negativamente a quantidade de downloads de seu aplicativo e suas avaliações.

Assim, para tirar todas as dúvidas, a Techjambo elaborou um tutorial sobre como implantar um aplicativo no Google Play corretamente. São 16 passos que deveremos seguir, acompanhados por imagem para facilitar o entendimento.

1. Acessar o console de desenvolvedor do Google
Para começarmos a publicar o aplicativo, precisamos acessar o console de desenvolvedor google. É sempre bom lembrar que, para isso, é necessário ter uma conta de desenvolvedor. O valor a ser pago é de U$$25,00, que é pago apenas uma vez. Ao entrar na tela inicial do console, devermos clicar no botão “Adicionar novo app”, que fica localizado no canto superior direito.

implantar um aplicativo no Google Play: Adicionar novo app

Adicionar novo app

2. Em seguida, deveremos informar o título do aplicativo e o idioma padrão. Após a inclusão dos dados, selecionaremos a opção “Enviar APK”.

implantar um aplicativo no Google Play: Enviar APK

Enviar APK

3. Uma tela com o painel geral do aplicativo é exibida. Do lado esquerdo aparecem várias seções agrupadas por tipo de informação que o desenvolvedor deverá inserir obrigatoriamente: “APK”, “Detalhes do app”, “Classificação do conteúdo” e “Preço e distribuição”.

4. A primeira categoria é relativa ao APK. Nela, deveremos fazer o upload do aplicativo. Assim, deveremos clicar em “Enviar primeiro APK para produção”.

Implantar um aplicativo no Google Play: Enviar primeiro APK para produção

Enviar primeiro APK para produção

5.  O console exibirá uma janela para selecionar o app no computador local.

Implantar um aplicativo no Google Play: Procurar arquivos

Procurar arquivos

6. Após subir o apk, o console do google fará um resumo sobre os dispositivos que são disponíveis com seu aplicativo, os dispositivos excluídos e a versão atual.

Implantar um aplicativo no Google Play: Resumo dispositivos compatíveis

Resumo dispositivos compatíveis

7. Agora iremos para a categoria “Detalhes do app”. Nela deverão ser preenchidos o título que ficará exibido no dispositivo, uma breve descrição e uma descrição completa do aplicativo. É possível inserir essas informações em vários idiomas.  Muita atenção ao preencher esses campos, pois eles serão utilizados para futuras pesquisas e em mecanismos de busca, como o google. Procure utilizar palavras que se adaptem bem ao propósito do aplicativo.

Implantar um aplicativo no Google Play: Detalhes do app

Detalhes do app

8. A seguir vem a descrição visual do aplicativo, onde deveremos subir algumas capturas de tela(pelo menos 3). Também é necessário informar duas imagens com as seguintes resoluções:uma de 512 x 512  e outra de 1024 x 500.

Implantar um aplicativo no Google Play: Detalhes visuais do app

Detalhes visuais do app

9. Nesse passo, definiremos qual o tipo, categoria e classificação do aplicativo. Também deveremos informar o e-mail para contato e marcar a política de privacidade.

Implantar um aplicativo no Google Play: Categorização do app

Categorização do app

10. Na seção “Classificação do conteúdo”, deveremos responder algumas perguntas para sabermos em que classificação de conteúdo nosso aplicativo está inserido. Clique na botão “Continuar” para começarmos a análise.

Implantar um aplicativo no Google Play: Classificação do conteúdo

Classificação do conteúdo

11. Selecione a categoria do app.

Implantar um aplicativo no Google Play: Categoria do app

Categoria do app

12. Responda as perguntas relativas às informações que o aplicativo manipula.

Implantar um aplicativo no Google Play: Questionário de classificação do conteúdo

Questionário de classificação do conteúdo

13. Será calculada a classificação de conteúdo.

Implantar um aplicativo no Google Play: Classificação final do conteúdo

Classificação final do conteúdo

14. Em “Preço e distribuição” informaremos onde o aplicativo poderá ser distribuído. Você pode escolher um ou mais países, um ou mais continentes ou todos os países do globo. Também selecionaremos se ele será um aplicativo gratuito ou pago. Caso seja pago, será necessário preencher o valor. Atenção, caso seja marcado como gratuito, ele não poderá se tornar pago.

Implantar um aplicativo no Google Play: Preço e distribuição do app

Preço e distribuição do app

15. Deveremos informar também se o app tem anúncios.

Implantar um aplicativo no Google Play: Exibição de anúncios

Exibição de anúncios

16. Finalmente, com todas as informações obrigatórias preenchidas, chegou o momento de publicarmos o aplicativo. O console do google habilitará o botão “Publicar app”, localizado no canto superior direito, quando todas as informações necessárias estiverem devidamente preenchidas. Nas seções que estão com os dados completos, é exibido um marcador verde do lado esquerdo do nome da seção. Em seguida, clicaremos em “Publicar app” e pronto. Está feito. Deveremos agora esperar algumas horas até seu aplicativo ficar disponível no Google Play.

Implantar um aplicativo no Google Play: Finalizar publicação

Finalizar publicação

Como podemos perceber, implantar um aplicativo no google play requer o preenchimento de uma série de informações. Se por um lado isso pode ser um pouco trabalhoso, por outro mostra um maior profissionalismo e zelo por parte do desenvolvedor. Com isso, seus futuros clientes saberão que os app’s desenvolvidos por você ou por sua empresa possuem qualidade e comprometimento com seu público.

Ícones Android: 4 dicas para configurar corretamente seu app

Ícones para aplicativos android: aprenda a configurar corretamente

Ícones são importantes. Essa é a primeira ideia que se deve ter em mente. Para criar um aplicativo de sucesso em Android, é necessário alguns requisitos. Primeiro, é claro, possuir uma boa ideia que atenda a necessidade de um grupo de pessoas.
Outra requisito diz respeito ao aspecto visual. Para instalar um aplicativo, muitos usuários levam em consideração o aspecto estético.
Ou seja, mesmo que o seu aplicativo seja bom e estável, ele correrá o risco de não ter tanto sucesso devido à sua aparência.

A porta de entrada de um aplicativo são seus ícones. É ele que passa a primeira impressão de uma aplicação. Se o ícone for bem feito, certamente transmitirá a imagem de um aplicativo estável e profissional.

Para ajudar a configurar corretamente sua aplicação a usar os ícones, serão apresentadas a seguir 4 dicas que você precisa saber para configurar corretamente o ícone de seu aplicativo Android:

Dica 1. Elabore um ícone que seja relacionado ao contexto do aplicativo
Os ícones devem possibilitar uma relação imediata com o que o aplicativo vai fazer.

Dica 2. Os ícones devem ser “limpos”, ou seja, não podem ser poluídos graficamente.
Existem muitos ícones que são um verdadeiro amontoado de informações. Isso dificulta o reconhecimento e dá um aspecto pouco profissional.

Dica 3. Projete os ícones para suportar as diferentes resoluções de telas
Como o Android pode ser utilizado nos mais variados dispositivos, é necessário projetar seu ícone para não ficar com a resolução errada.
Assim, telas com baixa resolução devem ter ícones diferentes de telas com alta resolução. Para isso, a seguinte escala deve ser utilizada para as diversas resoluções:

36×36 para baixa resolução (low-density)
48×48 para média resolução (medium-density)
72×72 para alta resolução (high-density)
96×96 para extra alta resolução (extra-high-density)
180×180 para extra extra alta resolução (extra-extra-high-density)

Dica 4. Incluir os ícones nas pastas corretas
Para o Android reconhecer e configurar automaticamente os ícones de acordo com a resolução, eles devem ser inseridos nas pastas corretas.

Para baixa resolução(36×36): pasta drawable-ldpi.
Para média resolução(48×48): pasta drawable-mdpi.
Para alta resolução(72×72): pasta drawable-hdpi.
Para extra alta resolução(96×96): pasta drawable-xhdpi.
Para extra extra alta resolução(180×180): pasta drawable-xxhdpi.

Existem muitas outras dicas para elaboração de ícones e padrão visual de aplicativos Android. Porém, as que foram apresentadas anteriormente são essenciais para publicação de um aplicativo profissional.
No portal de desenvolvedores existem diversas informações que ajudarão você a se especializar nas orientações que o google fornece para padronização visual.

Internet das Coisas: 4 perguntas sobre IoT

Internet das Coisas: IoT

Com a velocidade da comunicação, periodicamente surgem temas na área de tecnologia que ficam em evidência e despertam muita atenção aos mais curiosos.
Computação em nuvem, celulares com telas dobráveis e drones são alguns conceitos que estavam em evidência há bem pouco tempo e ganharam muitas manchetes nos jornais mais especializados.
Hoje em dia o “conceito da moda” é a IoT ou Internet das Coisas.
Com a finalidade de elucidar algumas dúvidas das pessoas mais leigas, a equipe Techjambo elaborou 4 perguntas com respostas sobre esse tema tão interessante:

Pergunta 1. O que é Internet das Coisas ou IoT?
A ideia central da IoT é estabelecer uma identificação para os diversos objetos que utilizamos do nosso dia a dia e procurar alguma maneira de interagir com eles e entre eles.
Se antes conseguíamos nos comunicar e obter respostas de computadores, smartphones e videogames, com a IoT esse conceito se amplia. Hoje em dia é até comum encontrarmos casas inteligentes, relógios com internet e muitas outras coisas que podemos interagir.

Pergunta 2. De onde surgiu esse termo?
Surgiu de Kevin Ashton, um dos colaboradores do MIT(Massachusetts Institute of Technology) já no ano de 1999, quando pensou no termo Internet das Coisas e depois(em 2009) consolidou o termo em seu artigo “A Coisa da Internet das Coisas”.

Pergunta 3. Já existem objetos com esse tipo de tecnologia?
Sim. Dentre os objetos e/ou coisas podemos destacar:
1. Fechaduras que se abrem mediante um comando pelo celular.
2. Casas que são configuradas de acordo com os comandos de seus donos.
3. Carros que se autoconfiguram de acordo com as condições da pista.
4. Relógios com interatividade.
5. Óculos com interatividade.

Pergunta 4. Quais outras áreas podem se beneficiar com a Internet das Coisas?
O campo de atuação é gigantesco. Praticamente todos os setores podem se beneficiar com a IoT.
A área de saúde é uma das que se mais beneficiarão com o avanço dessa tecnologia. Por exemplo com as informações de exames, testes e
procedimentos cirúrgicos todos integrados, o diagnóstico será muito mais eficiente e preciso.
No setor agrário, podemos adaptar os centros de irrigação, drenagem, tipos de solo e fertilizantes para interagirem e preparar o ambiente de acordo com a necessidade de nutrientes.

como vimos, a Internet das Coisas é um campo relativamente novo mas que possui grandes expectativas pela comunidade.
A evolução nos últimos anos é notória e, dentro de pouco tempo, não será surpresa se a maioria dos objetos que tivermos em nossas casas estiverem conectados.